Coluna n° 35

Arte: Guto Delfino

Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C

Saudações azurras.

“O Brilho da Iluminação Não Passou para o Campo
Olá, sejam bem vindos a mais uma coluna no canal do amigo Guto, comentando a respeito de mais uma rodada do Brasileirão da Série A 2019, onde o Avaí e Goiás se enfrentariam, em busca de uma vitória. O Goiás, depois de uma goleada sofrida para o Flamengo e o Avaí vindo de uma derrota para o Fortaleza.
Antes do jogo tivemos uma breve solenidade da inauguração da nova iluminação do Estádio Aderbal Ramos da Silva, com autoridades e patrocinadores presentes.
Exatamente ás 18h50min a nova iluminação, toda em LED, foi acionada com foguetes e aplausos da torcida.
Logo em seguida tivemos o início da partida e o time muito parecido com o da partida anterior, onde o time mostrou algumas coisas novas, como uma marcação alta, perto da área do adversário.
Mas o que vimos foi um primeiro de poucas chances, praticamente uma para cada lado, através de chutes de fora da área. Muita marcação e pouca inspiração de ambas as equipes.
As tentativas do Avaí foram quase todas rechaçadas por um bom posicionamento defensivo da equipe goiana, que tentava sair no contra ataque, como já conhecemos o trabalho do Claudinei Oliveira. Julinho, que entrou no time para melhorar a saída de bola com passes mais precisos, não conseguiu fazê-lo, e o Douglas teve voltar mais para buscar o jogo em função disso. Os lados do campo bem ocupados, dificultando as jogadas para o Brenner no ataque. As jogadas não fluíam como o time havia treinado durante a semana e isso deixou o comandante azurra um pouco irritado, no banco de reservas.
O segundo tempo veio com a estréia do Richard Franco, que entrou no lugar do Julinho. Pedro Castro foi mais para o lado esquerdo do campo, melhorando a sua atuação, encostando no Igor e Ferrareis. No lado direito Franco encostava mais no Léo e Lourenço e Douglas centralizado mais perto do ataque. Foi a primeira tentativa de mudar um pouco o jogo. Melhorou mas não em quantidade de chances claras.
O técnico Alberto Valentim fez mais uma mudança, colocando Luan Pereira no lugar do Douglas para mudar a característica e dar mais agilidade no meio.
O jogo seguiu na mesma toada do primeiro tempo, sendo muito disputado no meio e com poucas oportunidades. O Goiás, quando se via com risco, fazia várias faltas.
E o jogo foi indo assim até o final, terminando em zero a zero. Pior para o Avaí, que foi o mandante e que ainda não conseguiu ganhar nenhum jogo em onze rodadas, campanha que passa muita preocupação ao torcedor avaiano e também na comissão técnica, que seguirá tentando algo diferente dentro do que o elenco tem disponível.
A cada jogo, sem resultado positivo, diminui a confiança dentro do elenco, que é natural.
O melhor time no jogo de ontem, na minha humilde opinião, foi o Lourenço.
Enfim, na próxima rodada o Leão da Ilha terá uma batalha pesada. Irá até ao Urbano Caldeira enfrentar o co-líder da competição, o Santos. Parada difícil, como são e serão todos os jogos da séria A e uma grandíssima caminhada para sair da zona do desconforto e continuar na elite do campeonato brasileiro, em 2020.
Um grande abraço a todos!”

Texto de Renatinho Pires. 

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.