Coluna n° 28

Arte: Guto Delfino

Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C.

Saudações azurras. 

“Empate Ruim
Olá amigos e visitantes do famoso Blog do Guto, estamos na área novamente, para comentar a respeito de mais uma partida do Avaí, pelo Campeonato Brasileiro da Série A 2019.
Aquele jogo que os especialistas dizem ser do “mesmo campeonato”. Um CSA que também não havia vencido na competição, com jogadores mais tarimbados e que viriam para não perder.
Vamos direto ao jogo, sem churumelas!
O primeiro tempo foi de muito suor, disposição, mas pouca efetividade no ataque. Grosso modo tivemos uma chance clara para cada lado. No lado avaiano, Daniel Amorim teve essa oportunidade, Pelo lado do centro Sportivo Alagoano, Madson teve a oportunidade. O CSA saiu para o intervalo, mais satisfeito com o resultado, pois veio para ter a posse de bola e não deixar o Avaí jogar. Cabia ao Avaí tentar mudar a situação, mas esbarrou no sistema implantado pelo técnico Marcelo Cabo e também na falta de um jogador que desmontasse esse sistema, seja numa jogada individual, seja numa infiltração nas costas de defesa adversária.
O segundo tempo veio com o Leão da Ilha fazendo uma alteração na lateral direita, Yuri saiu para dar lugar a Lourenço. E justamente o JP Lourenço foi o cara a tentar mudar um pouco a configuração tática da partida. O CSA continuava tentando ter a bola em seus pés e o Avaí tentando acelerar e dar mais agressividade ao jogo.
Mas quem teve a melhor oportunidade do jogo foram os visitantes, aos oito minutos do segundo tempo, Madson fez bom passe para Matheus Sávio, que entra livre na área, mas Vladimir fez grande defesa, saindo e abafando a tentativa do jogador do time alagoano.
Lourenço fez no mínimo três bons cruzamentos na área do CSA, sendo dois de primeira e um que a bola atravessou toda a pequena área do adversário, faltando um pé de um dos atacantes.
Marcelo Cabo troca os jogadores de ataque, principalmente, para manter a velocidade e achar um erro da zaga azurra.
O Avaí conseguiu uma boa chance com Jones fazendo boa jogada pela direita, achando Daniel Amorim, na entrada da área, chutar de primeira e a bola caprichosamente batendo no zagueiro Castan.
Aos 32 minutos Lourenço aparece da direita para o meio, levando a bola no espaço vazio e batendo forte, no ângulo do goleiro alagoano, que coloca para escanteio. O Avaí seguiu tentando criar as jogadas e ganhar o jogo, já o CSA tentava segurar e deixar o tempo passar. Aos 46 do segundo tempo, de novo Lourenço tentou o chute de fora da área, mas Jordi fez boa defesa.
Foram ao todo 19 finalizações do Avaí contra 4 do adversário, mostrando a superioridade, mas a também a falta de efetividade nas conclusões.
Um empate que não estava nos planos de ninguém do Avaí. Agora é ir ao Rio de Janeiro enfrentar a equipe do Vasco da Gama, que está em crise, mas tem a estréia de técnico novo, que geralmente tire os jogadores da zona de conforto, para mostrar serviço.
Tem que ir com muito foco e capricho nas finalizações e conter o início do time da casa, que deverá vir com tudo.
Um abraço a todos!”

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.