Coluna nº 14

Arte: Guto Delfino

Saudações azurras.

“Risco Calculado

Um domingo chuvoso em Tubarão, que prenunciava algo não muito bom na partida com o Hercílio Luz. Uma boa presença do torcedor avaiano, que se deslocou até o sul do Estado, para apoiar o time no campeonato Catarinense e ajudar o time a recuperar a liderança.
Geninho optou por um time alternativo, já que alguns titulares sentiram no último jogo e tem que estar 100% para o jogo da Copa do Brasil contra o Vasco. Um time que quase não treinou junto, o que dificultou as ações, durante o jogo. Mesmo assim, respeitando a equipe do Hercílio Luz, que jogava pra sair da linha do rebaixamento, dava para ter mostrado algo a mais.
O que se viu, no primeiro tempo, foi nenhuma chance clara de gol das duas equipes, mais preocupadas em não levar gol e com um gramado horroroso, que atrapalhou muito a partida. Depois dos trinta minutos, o Avaí melhorou um pouco e tinha certo domínio do jogo e criou a melhor oportunidade da primeira etapa com Getúlio, que chutou rente a trave.
O segundo iniciou muito parecido com o primeiro, com as defesas tendo vantagem sobre os ataques. Os donos da casa, com vários jogadores experientes em campo, e colocaram mais um, na volta do intervalo: Vinícius Pacheco. O Hercílio Luz tinha um pouco de vantagem para cavarem as faltas e colocar a bola dentro da área do Avaí através das faltas.
E chegaram ao gol, que seria o da vitória, logo aos seis minutos do segundo tempo em uma jogada pela direita de ataque, onde o jogador hercilista cruzou rasteiro e o zagueiro Ricardo não pegou bem na bola, que sobrou para o Lima. Ele rolou para Kairon, tirando a marcação e fazendo o único gol da peleja.
Geninho colocou três titulares no jogo: Daniel Amorim, João Paulo e Matheus Barbosa, na seqüência.
Depois, teve uma cobrança de falta, na intermediária, onde Lucas Frigeri espalmou e a bola pegou na trave.
Aos trinta e um minutos, Daniel Amorim teve grande oportunidade, fazendo o cabeceio correto, para o chão e a bola bateu no pé do goleiro Tigre e não entrou por falta de sorte. Depois o Avaí continuou a tentar, mas a pressa era inimiga e atrapalhava. Somente no finalzinho, o Leão da Ilha criou mais uma chance clara, novamente com Daniel Amorim e a bola caprichosamente bateu na trave.
Uma derrota nunca é boa, mas serve de alerta para as partidas decisivas que o Avaí terá: Vasco, o Clássico e o Marcílio.
As oportunidades para a gurizada estão aparecendo, tem que agarrá-las com tudo.
Claro que, com a marcação da partida da Copa do Brasil, contra o Vasco, para a quinta-feira próxima, fez com que a Comissão técnica decidisse entrar com esse time alternativo, em função do desgaste dos jogos. É natural o desentrosamento e também a cobrança pelo mau resultado que poderia acontecer. Um risco calculado. Obviamente ninguém foi até Tubarão para perder, mas aconteceu.
Agora é fixar todas as forças para a partida contra o Vasco, um time sem estrelas, e que tem na força do conjunto a sua principal arma e que ainda não perdeu nessa temporada 2019.
Então é ter a confiança de um bom desempenho em São Januário, pois a partida de volta será somente no dia 10/04, na Ressacada e dará para colocar todas as forças na reta final do Estadual.

Um abraço a todos!”

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.