3 x 1: Era pra ser mais

Foto: Marcos Delfino

Saudações azurras.
Mesmo com todas as dificuldades por conta da falta de combustível, o público de três mil torcedores veio para a Ressacada e empurrou o Avaí rumo a vitória contra o Paysandu por 3 x 1.
Considero que o Avaí teve um domínio acentuado no primeiro tempo em que produziu quatro oportunidades claras de gol (duas com Renato), que o camisa 19 avaiano não concluiu muito bem no lance, deixando a impressão de que queria servir. Além disso,  o esquema com André Moritz funcionou bem, municiou o ataque, deu alternativas nas laterais. Sobretudo, o lance do primeiro gol avaiano surgiu de uma patacoada da defesa paraense que Rodrigão aproveitou.
Na segunda etapa, o Avaí se perdeu um pouco por conta da saída do lesionado Judson, mesmo assim fez o gol de falta com Guga. Depois disso, o Paysandu tomou o gosto pela partida e em um lance pretensioso, o juiz marcou um pênalti ridículo contra Aranha, foi apenas se defender e sequer tocou na perna do jogador. Paysandu descontou.
Quase no final do jogo, Rômulo aproveitou de uma nova bobeada da defesa adversária para finalizar o placar.

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. avatar Gustavo Cabezasays:

    Achei o time do Paysandu bem rapido e posicionado (tirando a defesa) foi um otimo adversário pra medir forças. To botando fé nesse esquema guto.

Todos os direitos reservados © 2018. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.