Tag Archives: Pós-jogo

1 x 0: Uma alteração mudou tudo

Saudações azurras.
Com sete mil torcedores, o Avaí fez a sua parte, venceu a Ponte Preta por 1 x 0 e saiu da zona de rebaixamento.
O rendimento da nossa equipe passou por dois momentos: na etapa inicial, fomos muito burocráticos, parecia que não necessitaríamos do resultado. Era muitos passes errados, especialmente na saída de bola, onde o volante Eduardo estava mal demais, errando muito, o que comprometeu toda a equipe.
Assim, o  time pontepretano cresceu no jogo, criou as melhores oportunidades, a sorte era que o goleiro Vágner defendeu todas.
Eis que no intervalo, o técnico Raul fez a melhor substituição, alteração que mudou tudo. Colocou Tinga no lugar de Eduardo para adar velocidade ao time. Dito e feito.
É esse o segundo momento em que fomos muito melhor, o Leão criou vida, tivemos posse de bola, pressionamos a Macaca e aliado com a expulsão do volante Elton da Ponte, conseguimos o resultado com o cabeçazo de Antônio Carlos e fez a alegria da galera.
E bora secar o Coritiba e o Vasco!

3 x 1: Ai Avaí

Saudações azurras.
O Avaí se complicou ainda mais no Campeonato Brasileiro ao perder para o Fluminense por 3 x 1.
O Leão jogou todo errado, com Anderson recuado, com jogador acima do peso, totalmente fora do padrão, que chega atrasado nas jogadas.
André? Renan Oliveira? O que estão fazendo no Avaí?
A coisa melhorou quando Nestor e Léo entraram no jogo, mas entraram tarde para esboçar uma reação.
Estou saturado de falar de um time de ex-jogadores!

2 x 1: Quase me mata

Saudações azurras.
Com um público de cardíaco, o Avaí derrotou o Joinville pelo placar de 2 x 1.
Foi um jogo angustiante, dramático do início ao fim, o Leão fez uma partida muito oscilante. No início, até criou três oportunidades, o que já mataria as pretensões do Coelho, com Anderson, Romário e André (de pênalti, concluído  aos trancos e barrancos), mas a partir da organização tática do adversário, o nosso  time não se achou mais.
A equipe jequeana dominou 70% do jogo, com o meio fortalecido, eles fizeram gato e sapato do nosso time, encurralaram o Leão de maneira que parecia que ficaram dez dias a mais do que o Avaí treinando, o goleiro Vágner fez duas defesas impressionantes que salvaram o nosso time.
Na medida em que o técnico Raul foi fazendo as alterações, o time assentou em campo com Pablo como a válvula de escape pelo lado direito, trouxe Nino para jogar e em uma dessas estocadas, Everton, que veio do banco, fez o gol da vitória.
Até quem vos fala, no auge dos 23 anos, o coração dele palpitou ao sentir a emoção da partida. Ô Avaí, você me mata assim!
O ponto negativo foi a arbitragem, como está MANIPULADA nesse ano, tá um absurdo!

1 x 1: Que bobeira

Saudações azurras.
Com um gramado impróprio, o Avaí deixou de ganhar três pontos preciosos empatando com o Cruzeiro por 1 x 1.
Não foi um bom jogo, muito por conta das más condições do gramado pelas chuvas torrenciais.
Foi um jogo brigado, lutado, mas o Avaí teve controle do jogo, criou as melhores chances, com Renan, Anderson, mas  ninguém teve o brilho de Rômulo.
O jovem jogador acertou um chutaço de fora da área, a bola foi no ângulo, lindo gol.
Porém em vez botar peças novas e com fôlego, o técnico Gilson quis dar uma média colocando Marquinhos para jogar. Como vai botar um jogador de 50% num jogo horroroso como esse? M10, infelizmente, não tem condições de atuar.
O Cruzeiro estava acomodado com 1 x 0, mas em uma bobeada de Romário que em vez de dar um chutão, esperou a bola correr e o atacante Willian tomou a frente da jogada e rolou para Damião fazer o gol. ASSIM NÃO DÁ.
É bem verdade que enfrentamos três adversários ontem: A Raposa, o campo e o mais indomável, a arbitragem. Como está tendenciosa nesse ano? Meu Deus, está minando o leão nas faltas, nas paralisações pontuais, ou seja, ESTÃO ACABANDO COM O AVAÍ.

0 x 0: Garfados

Saudações azurras.
Novamente com atuação de forças alheias, o Avaí empatou com a Chapecoense por 0 x 0.
Fizemos um bom jogo, atuamos muito bem postados defensivamente, blindamos a jogada mais eficiente do Verdão do Oeste, que é a subida do lateral-direito Apodi, com Rômulo se sacrificando para ajudar Romário na marcação.
Bem no setor defensivo, criamos boas oportunidades de gol para marcar, porém percebi um pouco de comodidade do nosso time nos últimos minutos, era para aproveitar o cansaço do adversário para fazer o gol.
Bom, deixei o climáx para o final: até fizemos o gol com Rômulo, que nos livraria momentâneamente da situação, porém o seu juiz roubou a cena (DE NOVO) marcando falta inexistente do Rômulo, GOL LEGITIMO DO AVAÍ.
Fomos literalmente GARFADOS, não foi falta, não aconteceu absolutamente nada no lance.
Perdemos mais dois pontos.

Todos os direitos reservados © 2018. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.