As duas melhores campanhas

Arte:: Guto Delfino

Saudações azurras.
No domingo, o Avaí e a Chapecoense farão a final única do Campeonato Catarinense 2019.
Essa decisão terá as duas melhores campanhas dentro de campo brigando pelo título, fizeram desempenhos superiores às outras equipes. O Leão fez uma campanha sólida sob o comando de Geninho, enquanto que o Verdão teve uma pequena instabilidade causando a troca do comando técnico, mas com a entrada de Ney Franco, retomou o nível de competitividade do time bugre.
É uma final imprevisível, dada pelo contexto único que o regulamento impõe, mas a atmosfera da Ressacada precisa rugir forte para que o Avaí possa vencer e conquiste o título estadual, que não vem desde 2012.

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Ingressos para a grande final

Foto: Site Oficial do Avaí F.C.

Saudações azurras.

Agora é Final e a decisão é na nossa Casa, onde a Nação Avaiana faz a diferença, sendo o 12º jogador do Avaí em Campo! Neste domingo (21/04), a partir das 16h, Avaí e Chapecoense decidem quem ficará com o título de Campeão Catarinense SICOOB 2019.

Para este compromisso de Ressacada lotada, os torcedores devem ficar atentos às orientações abaixo, principalmente quanto à retirada de credenciais para os menores até 12 anos (até sábado 17h), e ao prazo para novas associações. As novas associações serão permitidas apenas até às 18h de quinta-feira (18/04). Portanto, por questões de segurança, não será possível fazer novas associações na véspera e no dia da grande decisão.

Lembramos ainda que no sábado (20/04) e no domingo (21/04), a secretaria da Ressacada estará aberta exclusivamente para atendimento aos sócios que desejarem colocar suas mensalidades em dia. Questões referentes às associações já ativas também poderão ser resolvidas.

A comercialização dos ingressos iniciará às 14h de quarta-feira (17/04). Os torcedores do Avaí ficarão nos setores “A”, “B”, “C”, “D”, “E” e “H”. Já os visitantes ficarão no setor “F e “G””.

SERVIÇO DE JOGO
Jogo: Avaí x Chapecoense
Data: 21/04/2019 – Hora: 16h

Menores de 12 anos não pagam ingresso, porém devem, obrigatoriamente, retirar a credencial até sábado (20/04), nas bilheterias do clube. O prazo se faz necessário para que a capacidade máxima do estádio seja respeitada.

VALORES DOS INGRESSOS PARA O AVAÍ
Setor “A” (Coberto): R$ 80,00
Meia-entrada: R$ 40,00
Setor “B” (Descoberto): R$ 60,00
Meia-entrada: R$ 30,00
Setores “C”, “D” e “E” (Coberto): R$ 60,00
Meia-entrada: R$ 30,00
Setor “H” (Descoberto): R$ 60,00
Meia-entrada: R$ 30,00
Área Vip: R$ 100,00
Meia-entrada: R$ 50,00:

VALORES DOS INGRESSOS PARA OS VISITANTES
Setor “F” e “G” (Descobertos): R$ 60, 00
Meia-entrada: R$ 30,00
Os ingressos dos setores “F” e “G” serão vendidos apenas com dinheiro.

LEMBRAMOS QUE OS INGRESSOS DE ESTUDANTE SERÃO VENDIDOS APENAS PARA O PRÓPRIO BENEFICIÁRIO, DESDE QUE ESTEJA COM OS DOCUMENTOS VÁLIDOS EM MÃOS.
Os ingressos de meia-entrada apenas na Ressacada, mediante apresentação dos documentos necessários.
Cadeirantes terão acesso livre, mediante apresentação da carteira de “portador de necessidades especiais”.”

Fonte: Site Oficial do Avaí F.C.

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Coluna nº 23

Arte: Guto Delfino

Saudações azurras.

“Tensão e Alegria!

Mais um lindo domingo de sol, na mais bela Ilha do Brasil e o torcedor avaiano tinha um compromisso: estar na sua segunda casa, para apoiar o time em mais uma semifinal de campeonato Catarinense.

Aquela reunião de pessoas, de todas as classes sociais, embaixo da arquibancada do lindo Aderbal Ramos da Silva, o grande palco azurra. O churrasquinho, a integração, e é claro, o jogo.

A torcida foi chegando, confiante num bom resultado, embalada pela boa campanha da equipe na competição, mesmo com a desclassificação na Copa do Brasil, no meio da semana, frente ao Vasco. Um jogo único, perigoso, onde um erro ou um acerto do adversário poderia ser fatal, colocando toda a campanha em risco.

O time do Criciúma vinha numa crescente, mesmo também sendo derrotado na Copa do Brasil, vinha com mais confiança e com vários jogadores novos contratados, além do técnico Gilson Kleina, que optou por uma defesa experiente, um meio campo mesclando experiência e juventude e um ataque rápido.

O Avaí com uma equipe mais acostumada a jogar junto, mas também com alterações por contusão, tendo Lourenço na lateral direita, o retorno de Igor Fernandes, na lateral esquerda e a manutenção do Matheus Barbosa no meio.

O jogo tem um início com o Criciúma mostrando muita marcação, não deixando o Avaí jogar. Era a proposta do time do sul do Estado. E muitaaaa cera, com a complacência da arbitragem.

O ataque rápido dos visitantes deu muito trabalho para a melhor defesa da competição, jogando nas costas dos laterais avaianos, forçando um dos defensores a sair no combate, na lateral.

Aos poucos, o Avaí foi entendendo o que o Criciúma queria e foi se moldando dentro da partida, melhorando o passe no meio e fazendo os laterais jogarem. Foi um primeiro tempo de poucas jogadas contundentes.

O segundo tempo parecia ser diferente, e o Avaí já vindo com Brizuela como novidade. E logo aos 3 minutos o Leão abriria o placar, após grande jogada de Igor Fernandes, que foi até a linha de fundo e cruzou para a chegada em velocidade de Daniel Amorim e o artilheiro da competição fez 1 a 0.

Os visitantes não deram muito tempo de a torcida avaiana comemorar e chegaram ao empate. Um cruzamento muito bem feito pelo Vinícius, com força e peso, achou o Léo Gamalho (lei do ex), que deixou a bola bater e igualar o placar.

E os visitantes voltaram ao que veio predisposto a fazer, deixar o tempo passar e chegar às penalidades, o que já era um grande negócio, pois só conseguiram a classificação, aos 43 do segundo tempo, em Tubarão, contra o Hercílio Luz. Comentei na rádio, o que o jogador deve pensar nesse caminho. É claro que tinham que manter o foco. Como o Geninho comentou depois, na coletiva, os jogadores tinham treinado muito bem as cobranças, já para a Copa do Brasil, caso precisasse. O melhor em campo, em minha opinião, foi Marquinhos Silva,que embora tivesse levado um cartão amarelo, ainda no primeiro tempo, não deixou de fazer o que está acostumado.

O Avaí, muito bem, converteu todas e o Criciúma perdeu duas penalidades (Wesley e Marlon), com Lucas Frigeri defendendo as duas e sendo o herói da partida.

Aí veio o alívio do torcedor e dos jogadores, que comemoraram, de forma harmônica dentro do campo e nas arquibancadas. Uma classificação merecida, do time que fez a melhor campanha e o artilheiro do Campeonato, embora saibamos que a justiça no futebol nem sempre vence.

Agora uma semana de trabalhos até a final. Trabalhar bem a parte mental, que foi bem forçada na quarta-feira e no domingo e ver a melhor equipe que enfrentará a Chapecoense, na grande final do Campeonato Catarinense.

Um abraço a todos!”

Texto de Renatinho Pires.

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

1 (4) x 1 (2): Lucas Frigeri salvou

Fotos: Rute Delfino

Saudações azurras.
Com fortes emoções dentro e fora de campo, 9.600 torcedores viram o empate do Avaí com o Criciúma por 1 x 1 no tempo normal e se garantiu na final do Campeonato Catarinense nos pênaltis.
Antes da partida, eu pessoalmente temia essa semifinal pelo fato de que a projeção da escalação avaiana não me cheirava bem. Três volantes (Jonny Mosquera, Matheus Barbosa e Pedro Castro) para jogar em casa? Não podia dar certo e essa impressão traduziu dentro de campo, onde o jogo em si ficou muito amarrado do ponto de vista tático.
O Criciúma, por sua vez, estava bem mais arrumado, querendo botar água no chopp, articulou bem as jogadas, resultando em um bom primeiro tempo. Por parte do Avaí, as suas jogadas eram ditadas por lançamentos inconsistentes para o ataque. Por esta razão, o Avaí finalizou somente uma vez na etapa inicial contra a meta de Bruno Grassi. 
Na etapa final, o Leão começou muito bem executando boas jogadas e abriu o placar com Daniel Amorim, mas a alegria durou pouco, em um vacilo de marcação pelo lado esquerdo o Criciúma igualou o placar com Léo Gamalho, o Samurai. 
A partir daí, entraram Gegê, Feliciano Brizuela e Julinho e, em resumo, pouco fizeram, principalmente por conta da amarração do Criciúma, que estavam muito satisfeito com o empate. 
O jogo terminou empatado e foi para um momento onde particularmente eu não gosto, nas penalidades. A classificação ficou nas mãos de Lucas Frigeri, então o terceiro goleiro que falhou no jogo contra o Marcilio Dias, mas eis que Lucas defendeu duas penalidades, se consagrando, colocando o Avaí na final do Campeonato Catarinense no próximo domingo.
A parte feia deste jogo foram as brigas no Setor A, os próprios torcedores deram vergonha ao brigar por birras cachaçais que não ajudam em nada. 
Jogo muito tenso, mas o que importa é que estamos na final do Campeonato Catarinense.

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Catarinense – Avaí x Criciúma

Arte: Vinícius

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.