Campeão na Copa Sul Master

Foto: Divulgação Avaí F.C

Saudações azurras. 

“O Avaí conquistou a 1ª Copa Sul Master de Futebol ao derrotar na manhã deste domingo (30) a Chapecoense por 3 x 2 na disputa de pênaltis, após empate em 1 x 1 no tempo normal, no campo II do CFA da Ressacada. Foi uma festa merecida dos “velhinhos” azurras, sob sol forte e com bom público. A competição teve a participação de seis equipes, sendo Avaí e Figueirense da capital e mais Caxias-RS, Athetico-PR, Chapecoense e Criciúma. Foram 150 atletas com idade superior a 40 anos, com a realização de oito partidas em dois dias.

Na decisão houve muito equilíbrio. O Avaí abriu a contagem ainda na primeira etapa, aos 21 minutos, depois de bela jogada pela direita. Marquinhos Santos enfiou de primeira para o lateral-direito Cedenir avançar e colocar cruzado na saída do goleiro Nivaldo. Aliás, Nilvaldo e Marquinhos Santos, que encerraram a carreira recentemente, disputaram a Série A do Campeonato Brasileiro em 2017.

Na etapa final, depois de muitas mudanças dos dois técnicos, a Chapecoense chegou ao empate com o zagueiro Ávalos. A bola foi levantada para a área e sobrou para o atleta da Chapecoense, que colocou para as redes. O Avaí ainda criou duas boas chances com Tiago e depois Evando, em cobrança de falta, mas não foi suficiente.

Na cobrança de pênaltis, três para cada lado na primeira série, houve empate em 2 x 2. O atleta Mazico teve o título aos seus pés após Evando colocar para defesa de Nivaldo. Mas brilhou a estrela do goleiro Flávio Kretzer, que defendeu a sua cobrança. E defendeu ainda o pênalti decisivo cobrado por Miguel, no canto baixo esquerdo. Depois foi só festa dos atletas ainda no gramado do CFA.

A premiação do campeonato entregou troféu de goleiro menos vazado para Nivaldo, artilheiro para Mazico, ambos da Chapecoense. Flávio Kretzer, goleiro avaiano foi escolhido o craque da final e Marquinhos o craque do campeonato. O Criciúma recebeu o troféu de quarto colocado, o Figueirense ficou com a terceira colocação. Neste confronto preliminar, a equipe alvinegra venceu por 3 x 2. A Chapecoense ganhou o troféu de vice, e o Avaí recebeu o troféu de campeão das mãos do vice-presidente da FCF, Marco Antônio Martins. O capitão Marquinhos levantou o troféu e o conduziu aos seus companheiros para o grito de “É Campeão”, uma alegria renovada para quem deixou de jogar profissionalmente há pouco tempo.

Em breve acontecerá uma segunda edição desta competição, que tem o objetivo único de congregar ex-atletas e renovar os laços de amizade. A diretoria do Avaí deu todo o apoio para a realização do evento, montou uma estrutura própria para atender a todos dentro do CFA. “Nosso objetivo é que tudo saísse dentro do planejado. O sucesso desta promoção é de todos que se empenharam. Nós do Avaí estamos felizes que tudo tenha saído bem. O Avaí Master e os demais dirigentes dos clubes participantes estão de parabéns por esta bela disputa”, destacou Luciano Correa, diretor administrativo do Leão da Ilha.

O Avaí iniciou a partida com Flávio Kretzer; Cedenir, Jackson, Adriano e Kleber; Fernando, Fabio Oliveira, Marquinhos Santos e Roberto Nunes; Sandro Silva e Giovani. Depois entraram Leandro, Douglas Silva, Wendell, Pereira, Evando, Miço e Tiago. A Chapecoense começou a partida com Nivaldo; Pedro, Rildo, Ávalos e Nei Maidana (Tuto); Silvério, Basílio, Livônir; Jefferson Mikimba, Paulo César Índio (Miguel) e Edenir (Mazico). A arbitragem foi de Thiago Simões, assistido Henrique Neu e Alex dos Santos, da Liga de Florianópolis.”

Fonte: Site Oficial do Avaí F.C.

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.