2 x 0: Faltou malandragem

Saudações azurras. 
Neste domingo, o Avaí chegou a dez jogos sem vencer ao ser derrotado para o Internacional pelo placar de 2 x 0.
Considero que o Avaí jogou bem apenas em uma parte do jogo, especialmente na primeira etapa em que o time comandado pelo técnico Geninho encaixou a marcação para que o Inter não gostasse do jogo. Essa marcação encaixada com pressão na saída de bola do adversário possibilitou a chegada do time avaiano na área do adversário, mas acredito que havia um bloqueio mental nos jogadores que não arriscaram no gol do Marcelo Lomba, onde o centroavante Matheus Mathias apenas chutou uma vez com perigo.
Aspectos deste tipo precisa ser analisado pela comissão técnica e cobrados para os jogadores, até porque jogando com o Internacional no Beira-rio a precisão tem que imperar para que possa aproveitar o bom momento como foi na etapa inicial no jogo de ontem.
Já no segundo tempo, houve um predomínio do Internacional, voltou mais ligado, e aproveitou a frouxidão da marcação da equipe avaiana para garantir os três pontos.
E acredito que faltou malandragem ao Avaí nos momentos cruciais, não é demérito nenhum cutucar a arbitragem para mostrar que está sendo empurrado, aconteceu no lance com Betão no escanteio que saiu o gol colorado. E ninguém fez. 
A mesma coisa ocorreu no segundo gol colorado, é inadmissível que ninguém do Avaí fez falta tática no começo do contra-ataque que originou o gol de Edenilson e depois a torcida coloca a culpa no Geninho. É brincadeira.
Mais uma derrota do Avaí e aí, vamos acordar?

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. avatar Thiago Da Rochasays:

    Guto sua análise está perfeita, comentários assertivos do que foi o jogo contra o inter-rs… Vamos ver se o nosso Leão consegue dar a volta por cima neste ano.
    Você é uma inspiração para todos ! abraço

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.