Coluna nº 19

Arte: Guto Delfino

Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C.

Saudações azurras.

“O Cartão de Visitas do “Pepe”

Jogo no sábado, ás 18 horas, no Aderbal Ramos da Silva, com uma campanha feita nas redes sociais para que o torcedor se fizesse presente. Foram 5.134 pessoas presentes e três jogadores diferentes na escalação e a estréia do Mosquera com a camisa cinco do Avaí. 

Já o Tubarão vinha com um esquema bem defensivo, ás vezes com uma linha de cinco e outra de quatro, na frente da área

O primeiro tempo foi de um Avaí paciente, tentando achar os espaços na retranca armada pelo técnico Luizinho Vieira, jogando pelos lados, com Yuri na direita e o Lourenço na esquerda correndo bem rente a linha lateral do campo e o meio com Mosquera, Pedro castro e Moritz, Getúlio na esquerda, João Paulo na direta e Daniel Amorim centralizado no ataque.

Tubarão não vinha pra cima, preferia ficar postado mais atrás, esperando o Avaí e apostar num erro azurra. E o Avaí apostando na qualidade dos seus jogadores.

No finalzinho do primeiro tempo, veio o primeiro gol avaiano, numa bela jogada, bem trabalhada, Mosquera lança Yuri, que apareceu em velocidade na área, fez o cabeceio de primeira e o Getúlio chegou rápido, antecipando o zagueiro e colocando no fundo das redes. Com a vantagem no placar, o Leão da Ilha foi para o vestiário, no intervalo, mais tranqüilo. O Avaí perdeu ainda no primeiro tempo André Moritz, que saiu contundido e entrou Luan Pereira em seu lugar,

Mosquera foi muito bem no primeiro tempo, revezando com Pedro Castro, na frente da zaga, desarmando, lançando e tentando os chutes a gol. Inclusive foi dele o lançamento do gol avaiano.

O segundo tempo veio e o Tubarão pareceu um pouco mais disposto a jogar e sair da situação do jogo e da tabela e fazendo uma alteração de saída para a etapa final de jogo, abrindo mais o time.

Mas o Avaí continuava bem postado, não dando muita margem para o adversário tentar algo.  As melhores jogadas eram quando conseguiam a bola alçada na área.

Abrindo mais e se arriscando a tomar contra ataques, ás vezes mano a mano. Aí apareceu um poço de decisões equivocadas (pra nós que estamos de fora, é claro) da penúltima bola, a que acha alguém em boas condições de definir a gol.

O segundo tempo foi passando e o Leão da Ilha, à frente no placar, também não ia a todo o momento para o ataque, para se desgastar.

Aos 37 minutos da etapa final, surgiu o segundo gol. O Tubarão tentou sair rápido para o ataque, mas no meio do caminho tinha o Luan Pereira, que recuperou a bola e tocou nas costas da zaga para João Paulo, que entrou e deu um toque de qualidade, na saída do goleiro Belliato e fechando o placar.

Foi o último jogo do Avaí, dentro da sua casa, na fase regular da competição. Agora terá dois jogos difíceis fora, contra o Brusque, na quarta-feira, ás 21h30min (Rádio Avaí e FC Play) e fecha lá no Oeste do Estado contra a Chapecoense, domingo ás 16 horas (Rádio Avaí e NSC TV). Dois jogos para se manter na liderança e ter os benefícios na tabela (jogar dentro da Ressacada).

Leoas Caçadoras

Tivemos também, mais uma apresentação da equipe feminina do Avaí, em parceria com o Kindermann. Foram até a Bahia e venceram o Vitória por 2 a 0. Foi a terceira vitória em três jogos, dividindo a liderança com o Flamengo e o Santos (próximo adversário, no próximo dia 11/04, às 19h30min, na Ressacada), com nove pontos.”

Texto de Renatinho Pires.

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.