Coluna n° 18

Arte: Guto Delfino

Saudações azurras. 

“Jogo de Paciência e a Liderança
E aí galera que segue o amigo Guto. Estamos novamente na área, para comentar um pouquinho sobre o jogo Criciúma x Avaí, no Sul do Estado. Uma tarde de muito calor e a torcida avaiana novamente se fez presente e fazendo uma bonita festa, além de limpar o setor visitante ao final da partida (Avaixonadas e colaboradores).
Havia uma expectativa do torcedor da casa, pela reestréia do técnico Gilson Kleina, no comando do Criciúma, promoção de ingressos, etc. Estava tudo certo, só se esqueceram de avisar o Avaí. Jonny Mosquera já figurou no banco avaiano.
O jogo iniciou com os donos da casa tentando fazer uma pressão, mas respeitando o ataque azurra, o melhor da competição. As melhores jogadas eram pelo lado direito de ataque com Carlos Eduardo e Reis, dobrando em cima do Lourenço, criando bastante dificuldade na esquerda defensiva avaiana. Tivemos, grosso modo, uma chance clara para cada lado, no primeiro tempo. O lance mais importante foi a expulsão do jogador Eduardo, do Criciúma, por dois cartões amarelos (o primeiro cartão foi por simular uma penalidade e o segundo foi por segurar o jogador do Avaí, que sairia rápido).
Com um jogador a mais, o Avaí começou o segundo tempo girando a bola de um lado para o outro e, logo aos dois minutos, já foi recompensado com o gol. Toque de bola chegou na direita, onde Yuri sempre dava opção, recebeu e fez um cruzamento/passe, na cabeça do menino Getúlio, que antecipou a marcação e cabeceou com força, sem chances para o goleiro Bruno Grassi.
O jogo seguiu, mas o Criciúma não saiu para cima, mesmo atrás no placar. Fez uma alteração, tirando um jogador de área e colocando um de lado de campo. Quando era atacado, fazia duas linhas de quatro e um no ataque. Já o Avaí, continuou a girar a bola e cansar o adversário, com paciência, sabendo o que fazia.
O Criciúma teve uma chance clara no segundo tempo, numa cobrança de falta rápida, ainda no setor defensivo, achou o atacante Julimar, que soube usar o corpo e ficou frente a frente com Vladimir, que fez grande defesa.
O Leão da Ilha fez as alterações por cansaço e cartão. E chegou ao segundo gol, após o volante Ricardo levar a bola dominada até a intermediária e lançar no lado esquerdo e achar Lourenço livre, que partiu pra cima da defesa adversária, tentando abrir espaços e achar João Paulo livre para tocar para o fundo das redes.
Um bom resultado do Avaí, que jogou com muita paciência, usando bem os lados do campo e novamente com a defesa muito bem postada, com mais uma partida sem levar gol, que é muito importante.
Ao final do domingo, com os resultados da rodada, o Avaí voltou à liderança da competição, com 30 pontos, junto com o Figueirense, mas tem uma vitória a mais (9 contra 8), um grande saldo de gols (26 gols pró e 6 contra, saldo 20).
Agora o time terá uma semana livre, para treinar e descansar, já visando à próxima rodada, que será dentro do Aderbal Ramos da Silva, contra o Tubarão, que tenta fugir do rebaixamento.
O destaque do Avaí no jogo foi Yuri, muito bem pela lateral direita, acertando os cruzamentos, dando opção sempre no momento certo.
Ah, já ia me esquecendo de comentar sobre a segunda vitória das Leoas Avaianas, em Recife, diante do Sport, por um a zero, chegando a duas vitórias, em duas rodadas e iniciando muito bem o Brasileiro Feminino 2019. Sport 0-1 Avaí/Kindermann.
Um abraço a todos!”

Texto de Renatinho Pires. 

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.