1 x 1: We have Paquita’s boy

Saudações azurras.
Mesmo com um jogador a menos, o Avaí conseguiu empatar o Maior Clássico com o placar de 1 x 1.
Acredito que o Brocolense foi melhor durante a maior parte do jogo. O time avaiano entrou muito nervoso jogando firme em todas as divididas, algo muito peculiar em um jogo diferente como esse, mas o adversário estava mais coeso, mais equilibrado nas ações ofensivas. O grande erro do Avaí foi a não adiantamento da dupla de volantes, tanto antes quanto depois da confusão, ficou muito afundada na defesa.
A situação piorou quando o meia Luan Martins foi expulso depois de agredir o volante do adversário, lance muito polêmico que gera muitas discussões acerca deste assunto. Não vi maldade de Luan no lance, ao meu ver, Betinho foi muito malandro para simular uma agressão, mas… o que provocou uma intensa confusão com a expulsão dos dois técnicos. Diga-se de passagem, cena muito feia.
Depois disso, tudo dava a crer que o mandante iria ganhar o Clássico, porém no segundo tempo o Leão foi valente e respondeu com as alterações feitas pelo auxiliar Evando, colocou Marquinhos, Menezes e Alejandro Martinnuncio e isso foi preponderante para mudar o panorama da partida.
Eis que o Anjo Loiro, vulgo Paquita (como a torcida adversária chama o Marquinhos) resolveu a partida dando o empate em um escanteio que poderia ser olímpico, mas o adversário botou a bola para dentro.
WE HAVE PAQUITA!

TAGS:
CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Got Something To Say:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. avatar Gustavo Cabezasays:

    achei o comportamento do claudinei ridiculo, um péssimo exemplo, sorte que as torcidas não seguiram esse exemplo nas arquibancadas. Bora que o foco agora é copa do Brasil, e com a vantagem vejo pressão no cargo do Claudinei caso a classificação não se concretize.

Todos os direitos reservados © 2018. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.