Destaques do Marcílio no Avaí

Arte: Guto Delfino

Saudações azurras.
A diretoria do Avaí está trabalhando na busca de reforços e dois destaques do Catarinense vão jogar no Leão.
Trata-se do lateral-esquerdo Paulinho (30 anos) e do volante Luanderson (29 anos), destaques do Marcílio Dias que culminou na quinta melhor campanha do Campeonato Estadual.
São dois bons reforços. Gostei muito do estilo de jogo do Luanderson quando atuou na Ressacada, com imposição e com boa marcação. Quanto ao Paulinho, jogador para compor grupo.
Tomara que venham para ajudar o Avaí na Série A!

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Conselho reúne nesta quarta-feira

Arte: Guto Delfino

Saudações azurras. 

“O Presidente do Conselho Deliberativo do Avaí Futebol Clube, no uso de suas atribuições e na forma do inciso I do artigo 41, letra “I” do artigo 48 e inciso III do artigo 89 do Estatuto, convoca os membros do Conselho Deliberativo para a Reunião Ordinária no dia 24 do mês de abril de 2019, às 19 horas e 30 minutos, em primeira convocação, com a presença da maioria simples dos Conselheiros com direito a voto e, em segunda convocação, às 20 horas, com qualquer número de Conselheiros presentes, em sua sede, no Estádio da Ressacada, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia:

1. Leitura, análise e aprovação da Ata da Reunião Anterior;
2. Apreciação e deliberação sobre o Parecer do Conselho Fiscal referente às contas do exercício de 2018;
3. Assuntos Gerais;”

Fonte: Site Oficial do Avaí F.C. 

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Premiados no Top da Bola

Foto: Leandro Boeira/Avaí F.C

Saudações azurras. 

O encerramento oficial do Campeonato Catarinense Sicoob 2019, com a festa de premiação dos melhores da competição na noite desta segunda-feira (22), no Continente Shopping, em São José, teve o campeão Avaí como destaque. Foram quatro atletas na seleção do Campeonato, ainda Geninho como melhor técnico, Jaelson Ortiz na preparação física, Francisco Basttistotti como melhor presidente, o craque da galera digital e artilheiro Daniel Amorim, o craque versátil Pedro Castro e o craque do campeonato João Paulo. Foi a coroação perfeita para o campeão catarinense da temporada. Betão escolhido o melhor zagueiro, Eduardo Kunde prata como jovem revelação, André Moritz prata como meia e Getúlio prata como atacante.

Uma noite de emoções num auditório lotado. A apresentação foi do jornalista Giovani Martinello, que chamou as falas dos patrocinadores, anfitriões, presidente da FCF e presidente do Avaí, Francisco Battistotti, também presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes). “Cumprimentar a todos pelo campeonato brilhante realizado. Foram 93 jogos e com maior número de torcedores que ano passado, fato que demonstra crescimento. Importante os clubes estarem unidos e envolvidos em buscar custos menores, para uma competição mais rentável e viável para todos. Avançamos bastante num campeonato integralmente transmitido pela TV e em plataforma digital”, destacou Battistotti.

O prêmio mais cobiçado da noite foi o de craque do campeonato, troféu entregue ao meia João Paulo, do Leão da Ilha, que ganhou ainda outro troféu como melhor meia. Daniel Amorim, artilheiro do campeonato com nove gols, também ganhou troféu de craque da galera digital, como artilheiro e melhor atacante. Foram três troféus, o maior agraciado da noite. Eduardo Kunde ganhou troféu de prata como jovem revelação. Pedro Castro, que fez um campeonato maravilhoso, ganhou troféu como jogador mais versátil e outro como melhor volante. O capitão Betão foi escolhido o melhor zagueiro da competição.

O Avaí ainda teve Geninho como o melhor técnico da competição. O comandante azurra, aos 71 anos, provou mais uma vez que sua experiência e vocação para vencer estão em alta. Foram muitas conquistas nos últimos anos. No final do ano passado, a alegria já contagiava com mais um acesso à Série A, o segundo pelo Avaí. Agora a coroação do trabalho com a conquista do título e o merecido troféu de melhor técnico.

E não parou aí, pois Jaelson Ortiz, que recentemente concluiu sua tese de Doutorado, pela UFSC, foi reconhecido mais uma vez o melhor preparador físico da competição. Levou um troféu mais que merecido. Além do presidente Francisco José Battistotti, reconhecido como o melhor presidente do Campeonato Catarinense Sicoob 2019. Na solenidade, o Avaí ainda recebeu novamente de forma simbólica o troféu Sicoob, que já tinha sido entregue no gramado, domingo, e os troféus transitórios que homenageiam o patrono azurra, Aderbal Ramos da Silva e o ex-presidente da FC, Delfim Pádua Peixoto Filho.

A seleção de ouro do Campeonato Catarinense 2019 ficou assim definida: Denis (Figueirense); Eduardo (Chapecoense), Betão (Avaí), Magrão (Marcílio Dias) e Paulinho (Marcílio Dias); Luanderson (Marcílio Dias), Pedro Castro (Avaí), Daniel Costa (Criciúma) e João Paulo (Avaí); Nathan Cachorrão (Joinville) e Daniel Amorim (Avaí). Técnico: Geninho (Avaí). Lembrando que dois atletas da seleção: Paulinho, lateral esquerdo e Luanderson, volante, vão defender o Avaí no Brasileiro da Série A, que começa no próximo fim de semana”

Fonte: Site Oficial do Avaí F.C 

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Coluna n° 24

Arte: Guto Delfino

Foto: Frederico Tadeu /Avaí F.C

Saudações azurras.

“A Final…O VAR…O Título
Enfim, chegou o dia da grande final do Campeonato Catarinense 2019 e novamente a resenha pré-jogo, com churrasco, cerveja, refri e as amizades renovadas sempre que há esse tipo de encontro, que não distingue classe social, rico ou pobre, etc. Todos como mesmo objetivo, de torcer pelo Avaí.
A chegada do Leão foi show de engajamento torcedor/clube, com muita fumaça azul e branca, bandeiras, foguetes, passando a confiança para o elenco para a decisão.
A escalação do Avaí veio com a ausência do artilheiro da competição, Daniel Amorim, que não conseguiu melhorar da contusão a tempo da participar da final. E, para dar mais dor de cabeça para o técnico Geninho, tivemos a contusão do Igor Fernandes, no aquecimento. O time veio a campo com Vladimir, Alex Silva, Betão, Marquinhos Silva e Yuri; Mosquera, Pedro Castro, João Paulo; Brizuela, Getúlio e Gegê.
A torcida respondeu ao chamado do clube e praticamente esgotou todos os ingressos e chegou cedo, tomando as dependências do Aderbal Ramos da Silva. A torcida visitante também tomou quase todo o espaço destinado a ela.
O primeiro tempo iniciou com as duas equipes se respeitando, se estudando, para ver a melhor forma de chegar ao gol adversário. Os visitantes vieram para ter a posse de bola e não deixar o Avaí jogar. Acertaram a marcação antes do Avaí e tiveram certo domínio do primeiro tempo. E conseguiram chegar ao gol, num lance de pura felicidade do jogador Régis, que acertou um belo chute da intermediária, no ângulo do goleiro Vladimir. Esse gol deu uma desestabilizada no Avaí, que demorou um pouco a se reequilibrar, mas aí o primeiro tempo já tinha acabado.
No segundo tempo, o Avaí já veio com uma alteração, com André Moritz entrando no lugar de Mosquera, abrindo mais o time e tentando ficar mais com a bola para a criação de jogadas. Já a Chapecoense veio mais defensiva, tentando aproveitar os erros do Avaí, se posicionando para o contra ataque. Só que o Avaí, além da mudança no time, veio com atitude diferente, querendo mudar o resultado.
A pressão foi grande do Leão desde o início do segundo tempo, mas o tempo passava e o time não conseguia empatar, mesmo criando oportunidades. Geninho faz mais duas mudanças, colocando Jones Carioca, que vinha de um tempo razoável da inatividade e depois entrou Luan Pereira no lugar de Gegê, que também vinha de contusão e sentiu o ritmo do jogo. Essas alterações surtiram efeito. Jones partia pra cima, no lado esquerdo, nas costas do Bruno Pacheco. E o Luan pelo meio, que depois foi para o lado direito, pelas câimbras no Alex Silva, que virou atacante. Mas o destino é muito interessante, pois foi justamente essa mudança forçada, que deu o gol avaiano. Luan pegou a bola pela direita e fez um belo cruzamento, que passou pelo Getúlio e encontrou Alex Silva livre para cabecear, sem chances para Tiepo.
A partir daí, o Avaí partiu para tentar a virada, mas esbarrava na defesa do time do Oeste do Estado. No ultime lance de perigo, Getúlio aparou um cruzamento da esquerda, obrigando Tiepo a fazer grande defesa. E o jogo acabou no empate. E vinha mais uma disputa de pênaltis, para o torcedor azurra ficar ainda mais tenso.
Novamente o Avaí foi perfeito, como na disputa da semifinal contra o Criciúma, nas cobranças, convertendo todas. Já a Chapecoense perdeu duas cobranças, sendo a última, a causadora de toda polêmica. Bruno Pacheco bateu a penalidade com força e a bola bateu no travessão, pegando muito perto da risca. Os jogadores do Avaí, claro, saíram para comemorar, já os da Chapecoense, esperaram a confirmação do lance pelo VAR, que não teve certeza se a bola teria passado por completo ou não. Sendo assim, a marcação de campo teria que ser mantida e o Avaí comemorando o seu décimo sétimo título estadual.
A torcida invadiu o gramado para festejar. O árbitro fez constar essa invasão em súmula, colocando que foi após as cobranças. Mesmo assim, o clube deverá ser julgado pela invasão.
Depois de certo tempo de espera, os jogadores retornaram a campo para receber as medalhas e os troféus, deram a volta olímpica, junto com o torcedor, que extravasou os sete anos de espera de mais um título.
A Chapecoense vai tentar a anulação da partida, dito pelo seu Presidente, que buscará as esferas cabíveis. Mas, olhando todas as entrevistas, com os especialistas, será muito difícil de conseguir a anulação.
A noite de premiação teve os jogadores do time campeão como destaques: Betão, Pedro Castro, Getúlio, Eduardo Kunde, André Moritz, João Paulo, Geninho, Jaélson Ortiz e o Presidente Francisco Battistotti foram premiados. Uma linda e bem organizada festa do final de competição, embora não tivesse tido a presença do time vice-campeão, a Chapecoense, que optou por não mandar seus representantes, além do Criciúma, que alegou estar trabalhando para a estréia da série B, representado pelo seu Presidente Jaime Dalfarra. O auditório estava lotado para homenagear o “Velho Bruxo” Lauro Búrigo e o ex-presidente do Criciúma, Moacir Fernandes. Muito boa a iniciativa da federação de homenagear em vida.
Enfim, final de competição e logo teremos início de outra, muito importante, que é a série A, muito mais complicada e com muitos adversários de qualidade.
Um abraço a todos!!!”

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Entre na Liga do Guto Guerreiro

Arte: Vinícius

Saudações azurras.
Leitor(a), você joga Cartola FC? Então, não perca tempo, entre na Liga do Guto Guerreiro e partícipe, vamos dar uma camisa do time do coração para o Campeão da Liga em dezembro. 
Para  entrar, você precisa entrar em contato conosco (Facebook, Twitter ou Instagram) enviando o seu e-mail para que possamos entrar em contato com o Campeão.
Estou te esperando, entre pelo link https://cartolafc.globo.com/#!/liga/liga-do-guto-guerreiro.
Venha participar!

CURTA / COMPARTILHE / COMENTE

Todos os direitos reservados © 2019. | Blog do Guto - Desenvolvido por R Comunicação.